Os desafios da 1.ª Edição do Projeto Link ME UP – 1000 Ideias

O Instituto Politécnico de Viseu integra, num consórcio de 13 Politécnicos, o Projeto: Link Me Up — 1000 ideias — Sistema de Apoio à cocriação de inovação, criatividade e empreendedorismo — COMPETE2020-01/SIAC/2020 — Sistema de Apoio a Ações Coletivas — Promoção do Espírito Empresarial, em parceria com a plataforma DEMOLA (demola.net).

O projeto, em consonância com os objetivos do ensino superior enunciados pelo artigo 11.º, n.º 2, da Lei de Bases do Sistema Educativo, aprovada pela Lei n.º 46/86, de 14 de outubro, procura promover, nos estudantes dos Politécnicos envolvidos, o desenvolvimento do espírito científico e empreendedor, bem como do pensamento reflexivo, formando diplomados aptos para a inserção em setores profissionais e para a participação no desenvolvimento da sociedade, incentivando o trabalho de pesquisa e investigação científica, estimulando o conhecimento dos problemas do mundo de hoje, num horizonte de globalidade, em particular os nacionais, regionais e europeus, prestando serviços especializados à comunidade e estabelecendo com esta uma relação de reciprocidade, promovendo o espírito crítico e a liberdade de expressão e de investigação.

As instituições de ensino superior (IES) têm o direito e o dever de participar em atividades de ligação à sociedade, designadamente de difusão e transferência de conhecimento e de valorização económica do conhecimento científico. Têm ainda o dever de promover e organizar ações de apoio à difusão da cultura humanística, artística, científica e tecnológica, disponibilizando os recursos necessários a esses fins, conforme é expresso pelos números 4 e 5 do artigo 2.º da Lei n.º 62/2007, de 10 de setembro (RJIES). Incumbe também às IES apoiar a participação dos estudantes na vida ativa em condições apropriadas ao desenvolvimento simultâneo da atividade académica e apoiar a inserção dos seus diplomados no mundo do trabalho.

Neste âmbito, de 22 de março a 28 de maio, foram criadas e geridas por facilitadores (8 docentes do IPV e 2 docentes da Escola Profissional Mariana Seixas, estes em co-facilitação) 8 equipas multidisciplinares de estudantes, das diversas unidades orgânicas do IPV, que exploraram um desafio de modo a apresentar soluções/descrever cenários futuros para um problema apresentado por uma organização. A metodologia Demola, utilizada neste processo, é um serviço premiado internacionalmente para empresas e organizações, contextualizando e demonstrando as forças motrizes e oportunidades do futuro. O ingrediente secreto está no aproveitamento de estudantes universitários nacionais e internacionais e da geração Z como futuros peritos e realizadores de mudanças.

Finalizada a primeira edição desta iniciativa, será realizada no dia 8 de junho de 2021, pelas 14h30 uma sessão online (plataforma Zoom) de apresentação dos projetos desenvolvidos pelas 8 equipas.

A realização deste projeto só é possível porque os estudantes aceitaram o desafio que lhes foi proposto, os facilitadores e co-facilitadores se empenharam na gestão e orientação das equipas multidisciplinares e as empresas, desde a primeira hora, associaram-se ao projeto, propondo os problemas a solucionar pelas equipas. Haverá uma apresentação, em que os projetos desenvolvidos serão apreciados por um júri.