Capacitar para a Qualidade

No âmbito do projeto “Capacitar para a Qualidade”, enquadrado nos Apoios Especiais promovidos pelo Politécnico de Viseu (PV), vão ser abertas candidaturas para atribuição de bolsas de participação a estudantes matriculados em Instituições de Ensino Superior (IES) e de prémio de boas práticas a departamento(s) e/ou serviço(s) do PV. As inscrições podem ser submetidas entre 17 e 31 de maio. Os interessados podem consultar o regulamento e os termos de candidatura aqui.


CANDIDATURA APOIADA NO ÂMBITO DOS APOIOS ESPECIAIS DO PV

TIPOLOGIA Projetos que visem a simplificação e modernização administrativa

RESPONSÁVEL DO PROJETO Luísa Cunha


APRESENTAÇÃO

O projeto tem como intuito a revisão do atual processo de auditoria interna, abrindo lugar, na atual bolsa, a um universo mais lato de auditores, incluindo estudantes e também elementos externos à instituição, podendo, inclusivamente, admitir elementos de outros países.

Pretende elevar o sentimento de pertença sobre a qualidade institucional e as vantagens associadas a uma instituição acreditada e detentora de um sistema interno certificado rompendo com conceitos de burocracia, erro e fiscalização.

Aspira ser um projeto colaborativo desenvolvido com o contributo das várias comunidades envolvidas no sistema tendo como objetivo principal recompensar, promover e disseminar as boas práticas institucionais.

EQUIPA

Ana CRISTINA Marinho de Freitas LIMA

ANA Teresa Bernardo GUIA

BRUNO Alexandre Pereira Ferreira FARIA

DANIEL Jorge Pestana VASCONCELOS

DIDIANA Margarida Fachada Lopes FERNANDES

EMÍLIA de Carvalho COUTINHO

HELENA Isabel Lourenço Henriques RODRIGUES

Maria LUÍSA Santos de Oliveira e CUNHA

ROSA MARIA de Almeida RODRIGUES

SANDRA Manuela Andrade dos Santos REBELO

SANDRA Maria Gouveia ANTUNES

VÉRONIQUE DELPLANCQ

PARCEIRO

ALI SINAĞ Coordenador da Qualidade da Universidade de Ancara

RESULTADOS ESPERADOS

Contribuir para um melhor desempenho do sistema interno de garantia da qualidade (http://sigq.ipv.pt), garantindo a continuidade da sua certificação.

O objetivo será medido através da verificação da evolução dos indicadores de desempenho do sistema e dos resultados apresentados nos relatórios das áreas nucleares e dos serviços.

Será também medido o interesse da comunidade na participação na atividade de auditoria através da medição do número de candidaturas efetivas relativamente ao número de candidaturas esperadas.

A identificação de boas práticas será também um indicador importante para verificar o interesse da comunidade na construção de um sistema mais eficaz e mais amigável.

O retorno da divulgação das experiências, caso exista, será também considerado na medição do impacto do projeto para a perceção do sistema pela comunidade.

CALENDÁRIO

ATIVIDADES

FORMAÇÃO .1

Realização de formação, aberta aos participantes no projeto, sobre as seguintes temáticas:

Padrões Europeus de garantia da qualidade para o ensino superior (ESG);

Adaptação dos padrões europeus a nível nacional;

Implementação de sistemas internos de garantia da qualidade;

Auditorias a sistemas internos de garantia da qualidade;

Normas e comportamentos a adotar pelos auditores.

FORMAÇÃO .2

Realização de um encontro entre instituições de ensino superior cujos sistemas se encontram certificados pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES), dando realce à forma como estas identificaram mecanismos para garantir a participação de todas as partes interessadas no sistema.

AUDITORIA INTERNA

Realizar um processo experimental de auditoria interna com a participação de estudantes internos e externos à instituição, atribuindo bolsas de participação aos mesmos.

O processo tem o intuito de promover e premiar boas práticas desenvolvidas pelos corpos docente e não docente da instituição e desenvolver o sentido de apropriação do sistema pelos estudantes, incrementando a sua confiança no mesmo.

ESTUDO COMPARATIVO

Elaborar um estudo comparativo entre duas instituições de ensino superior, uma nacional e outra internacional, com vista à identificação de boas práticas que possam vir a ser replicadas no sistema interno de garantia da qualidade numa perspetiva da sua melhoria contínua.

Este estudo pretende abordar a interpretação dos padrões europeus de qualidade para o ensino superior no âmbito nacional e como esta interpretação influenciou a definição de mecanismos internos para garantir a participação ativa de todas as partes interessadas no processo de implementação dos respetivos sistemas internos de garantia da qualidade.


SITE http://events.ipv.pt/kcq/

REDES SOCIAIS https://www.facebook.com/KCQ.capacitarparaaqualidade

CONTACTO kcq@sc.ipv.pt


FINANCIAMENTO ATRIBUÍDO

10.000,00 €