Adaptação das atividades do Politécnico de Viseu ao novo contexto pandémico

Considerando a evolução da situação epidemiológica no país nos últimos dias e a suspensão das atividades letivas e não letivas presenciais decidida pelo Governo, o Politécnico de Viseu adaptou as suas atividades à nova realidade e às medidas extraordinárias do estado de emergência.

Tal como ontem anunciou, o Politécnico de Viseu (PV) adaptou as suas atividades, de acordo com as decisões do Conselho de Ministros e das recomendações do Gabinete do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, de 21 de janeiro. Estas novas medidas que entraram em funcionamento hoje, vão prolongar-se por um período de 15 dias, eventualmente, renovável. 

Assim, a necessidade de reduzir ao máximo possível a proximidade entre as pessoas nos seus locais de trabalho, estudo e de utilização comum, bem como a necessidade de acautelar, simultaneamente, a prestação dos serviços essenciais devidos à prossecução do interesse público, determinou que: 

i). todas as escolas superiores do Politécnico de Viseu irão adiantar, por duas semanas, as avaliações presenciais (com exceção da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu, onde vai ser adiada uma semana, seguida de reavaliação para adoção de outras medidas, e na Escola Superior de Saúde e da Escola Superior de Educação onde se mantiveram as provas marcadas para hoje e para amanhã, sábado);

ii). todas as atividades letivas remanescentes, deste primeiro semestre, passam para regime não-presencial; 

iii). os ensinos e estágios clínicos mantêm-se presenciais, como consta das “Recomendações às instituições de ensino superior” emanadas da DGS e MCTES;

iv). a partir de hoje, sexta-feira, dia 22, os trabalhadores só se deslocarão à instituição se estiverem a assegurar serviços essenciais.